Sábado, 28 de Fevereiro de 2009

mais vale uma mão inchada...

em época de crise assistem-se a dois diferentes tipos de acontecimentos no que toca a trabalho ou falta dele. há quem perca o seu emprego e lute por voltar de novo ao mundo do trabalho e há também quem, em tempos de crise, tenha que trabalhar muitas mais horas para tentar ganhar uns trocos extra .

penso eu que se alguém tivesse que escolher entre estas 2 hipóteses, a maioria das escolhas recaía sobre ter que trabalhar muito mais horas. é com certeza muito mais agradável ter que trabalhar que nem uma ''mula'' de carga, do que não ter trabalho, nem dinheiro para pôr comidana mesa.

ora, hoje tomei conhecimento de um estudo que pode fazer muitas pessoas reconsiderarem a sua atitude perante o trabalho. este estudo foi feito por cientistas finlandeses e indica que excesso de trabalho pode aumentar o declínio mental e em casos extremos pode levar a situações de demência.(quem quiser ler»»»http://www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/2009/02/090225_trabalhodemenciafn.shtml)

demência é uma palavra  que descreve a deterioração de funções como memória, linguagem, orientação e julgamento. um exemplo de um dos vários tipos de demência é a doença de Alzheimer.

este estudo incidiu sobre funcionários públicos britânicos de meia idade. de acordo com o estudo, aqueles funcionários que trabalhavam mais de 55 horas semanais tinham menos habilidades mentais que os que faziam o horário normal.

resumindo, as conclusões do estudo foram  que o excesso de trabalho pode mais facilmente levar ao desenvolver de doenças cardíacas, depressões , dificuldades em dormir e aumento do consumo de bebidas alcoólicas.

ora, depois de ter tomado conhecimento de todos estes factos, só hoje fiquei a perceber os nossos funcionários públicos Portugueses. na verdade eles não são tão preguiçosos e ineficientes como parecem. eles estão é a prevenirem-se de ficarem dementes antes da idade da reforma. exageram é no empenho com que se previnem! um bocado mais de rapidez no atendimento não lhes causava maior demência mental do que a causada pela falta de aumentos na função pública(se nalgum momento lerem púbica em vez de pública , a culpa não é minha , mas sim do teclado chinês que está marado).

falando por mim, e penso que por muitos milhões de Portugueses, eu é que quase fico demente, de cada vez que tenho que recorrer a um organismo público. uma lentidão enervante no atendimento, vozes monocórdicas, caras de quem está enjoado,... deixam-me passado dos carretos.

a bem da nossa saúde mental e da dos funcionários públicos deste país , vamos tentar nem entrar em qualquer organismo público , de modo a não contribuir para o aumento de volume de trabalho e possiveis consequencias mentais que daí podem surgir.

desconfio que desde  Abril de 1974 que os nossos governantes politicos e os membros VIP do jet7 nacional já sabiam dos maleficios do excesso de trabalho.  eles desde 74 que dão ideia de não fazerem  nada de muito trabalhoso. imagino que seja para evitarem ficar dementes.

assim que este  estudo tenha uma maior e mais eficiente divulgação a nivel nacional , vai ser uma óptima justificação plausivel que qualquer um de nós vai poder apresentar naqueles dias em que não há vontade de ''fazer a ponta de um corno''.

a sabedoria popular é uma coisa infinita e que muitas vezes diz com palavras usadas pelo ''Zé povinho'' , o mesmo que uns senhores doutores cientistas Filandeses vêm agora dizer.

desde há centenas de anos atrás que já o ''povinho'' , habituado a excessos de trabalho e a dar cabo do ''coiro'' a trabalhar, dizia que ''mais vale uma mão inchada do que uma enxada na mão''. todos aqueles que disseram isso estavam certos e nunca foram cientistas.

antes de ter lido as conclusões deste estudo sobre o excesso de trabalho eu escreveria aqui um enorme post. agora que já sei os maleficios de trabalhar demais e sabendo a trabalheira que me dá escrever todas estas letras, vou mas é prevenir a minha saúde mental e parar de escrever antes que me canse.

antes disso só quero partilhar convosco a versão actualizada do ditado popular '' não guardes para amanhã  aquilo que podes fazer hoje''. se esse ditado popular fazia sentido no passado , antes da publicação deste estudo,, agora além de estar desactualizado também incentiva a prática de maus hábitos de saúde e vida. na minha opinião deviam actualizar o ditado popular para :'' faz amanhã e depois, com muita tranquilidade, tudo aquilo que podias fazer hoje em 2 horas apenas.'.

portem-se bem e não trabalhem muito.olhem pela vossa saúde. quem vos avisa vosso amigo é!!

 

 

 

 

segredo revelado: na minha vida conheçi  pessoas que  sempre trabalharam no duro desde tenra idade e que conseguiram  estar no pleno uso das suas capacidades mentais até morrerem de velhice. se  seguir a lógica do estudo Finlandês, será que essas pessoas devem ser consideradas '''anormalidades estatisticas'' ??! felizmente há muita gente a ter uma vida profissional muito activa e a não padecer de demências por excesso de trabalho.

no que diz respeito a trabalho, acho que não devemos ser o 8 nem o 80. não devemos fugir às responsabilidades e necessidades que nos fazem ter que trabalhar, mas também não devemos ser uns ''escravos'' do trabalho, pois há uma familia, amigos e descontracção que nos esperam fora do horário normal de expedinte.

o ideal seria que cada um de nós pudesse ser resultado duma mistura entre a cigarra mandriona e a formiga viciada no trabalho, personagens que já quase todos lemos na história infantil.

 

 

publicado por segredo_revelado às 02:30
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Agosto 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. ''hellou''

. Ás 5 vou dar uma...volta ...

. 2016 : back to my (not so...

. O ''pacotão'' da Meo...

. ''Maizum''...

. Lá fora a chuva cai...

. Anselmo Ralph - Eu Te Ama...

. Olá 2014...

. Por aqui vai-se para a Ja...

. Solidão...

.arquivos

. Agosto 2019

. Julho 2016

. Janeiro 2016

. Julho 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Outubro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Novembro 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds